O terror tosco dos anos 80. E como eu adorava...


Passei boa parte da minha infância assistindo filmes de terror.

Como todo mundo que viveu sua infância / início da adolescência nos anos 80, eu também tinha aquela filosofia do "quanto pior, melhor", e aquela década foi recheada de filmes toscos: porradaria, fitas adolescentes, ficção científica... todos os gêneros tinham sua quota. Os filmes de terror eram o supra-sumo desta categoria.

A princípio, a Tela Quente, a Temperatura Máxima e a Sessão das Dez eram os meus maiores provedores de filmes Z. Quando eu tinha 10 anos, meu pai comprou um videocassete e aí foi uma festa. Toda sexta eu passava na Vídeo Locadora São Paulo e pegava 5 fitas, para entregar na segunda-feira. Como é de se imaginar, depois de uns dois meses os filmes ficavam cada vez mais estranhos, já que a locadora não tinha tantos títulos assim.

Foi nessa época que eu vi e revi praticamente todos os filmes desta lista que vou apresentar para vocês.

Um dos primeiros filmes que marcou minha vida foi A Volta dos Mortos-Vivos (The Return of the Living Dead, 1985). Fiquei simplesmente fissurado com a mistura de horror e comédia. As atuações fraquíssimas, as falas exageradas, os mullets... nada disso era percebido por mim. O que chamava minha atenção eram os esqueletos comendo cérebros e a punk dançando nua em cima de um túmulo (depois ela vira uma zumbi gostosona pelada). Para encerrar, ainda temos piadas envolvendo o exército americano e sua conhecida falta de sensibilidade para lidar com crises.

Pague Para Entrar, Reze Para Sair (The Funhouse, 1981) realmente me assustava. A história gira em torno de um grupo de jovens que resolve passar a noite em um parque de diversões e é perseguido por criaturas estranhas. Não lembro muito deste filme, mas sei que o parque era habitado por uma série de monstros e o filme apavorava minhas noites de sábado.




A Noite dos Arrepios (Night of the Creeps, 1986) foi um clássico do "terrir" adolescente. Em um campus, todos os estudantes ficam à mercê de uma espécie de lesmas alienígenas, comedoras de cérebro. Os extra-terrestres entram pela boca da pessoa e começam a controlar suas ações, transformando-a em um zumbi hospedeiro. A única coisa que pode matar esses ETs é a alta temperatura. Este eu adorava.

A Casa do Espanto (House, 1986) é outro que cansei de assistir. Eu simplesmente era fã da história do pai e do filho que se mudam para uma casa nova e têm que enfrentar todo o tipo de aparição. Um dos atrativos era o fato do personagem principal ser interpretado por William Katt, o Super-Herói Americano da série de TV que passava no SBT.

O estranho dessa época é que nunca me interessei por A Hora do Pesadelo, cujo personagem principal era o Freddy Krueger. A exceção acabou sendo A Hora do Pesadelo 3 (A Nightmare On Elm Street 3: Dream Warriors, 1987), que passava à exaustão na Globo e que eu sempre assistia. Nunca esqueci da musiquinha "1, 2, ele vai te pegar..." e também não esqueço do Freddy usando um dos garotos malucos como marionete.

Aí chegamos em Sexta-Feira 13 (Friday the 13th, 1980, 1981, 1982, 1984, 1986, 1988, 1989), que era a série que embalava meus fins de semana e do meu irmão. Vivíamos alugando os filmes, desde o primeiro, onde a mãe do Jason era a assassina, até a oitava parte, que é quando Jason Voorhees vai para Nova Iorque e eu, finalmente, me decepcionei com ele. Se assistir a filmes violentos transformasse alguém em psicopata, os produtores de Sexta-Feira 13 seriam os maiores responsáveis pelos crimes cometidos hoje em dia...

A Morte do Demônio (The Evil Dead, 1982) - Para encerrar, o grande filme feito pelo jovem Sam Raimi, que acabou se tornando o diretor dos blockbusters da série Homem-Aranha. Um grupo de jovens vai passar um fim de semana em uma cabana sinistra, no meio da floresta e encontram uma antiga gravação. Ao ouvirem a mesma, acabam liberando um demônio que mata e possui o corpo, fazendo com que os amigos passem a atacar uns aos outros.

O filme é mega-tosco, feito com um orçamento mínimo, mas conseguia criar um clima de tensão e, ao mesmo tempo, gerar risos nervosos com toda a gosma dos corpos possuídos. Um verdadeiro clássico.

Vale ressaltar a salada dos nomes que ele recebeu aqui no Brasil. The Evil Dead foi conhecido aqui como A Morte do Demônio, Uma Noite Alucinante 1 - Onde Tudo Começou e também apenas como Evil Dead.

E estes foram alguns dos filmes que ajudaram na formação do meu caráter... E vocês? Quais os filmes toscos que vocês não esquecem?

Ps. Fica aqui um agradecimento ao site Boca do Inferno, por ter servido de referência. Tinha várias coisas nos filmes que eu lembrava vagamente e pude confirmar por lá. Para quem gosta de saber TUDO de filmes de terror, fica a dica.



Grandes Filmes Autor: Grandes Filmes - @grandesfilmes

Criador e revisor do blog dos Grandes Filmes. Viciado em cinema e nerd incorrigível.
QR-Code

Quer ficar por dentro de tudo o que acontece no mundo do cinema e das séries?
ASSINE GRATUITAMENTE O NOSSO FEED RSS
Add no Google Reader

  ©Template by Dicas Blogger.

TOPO